Quando usar crase em as pessoas?

Nota: Caso se especifique os substantivos femininos através da utilização do artigo definido as, ocorre crase, dada a contração desse artigo com a preposição a: a + as = às. Este artigo se refere às pessoas que estão desempregadas.
Em cacheSemelhantes

Quando não se deve usar a crase?

A crase não deve ser usada nas seguintes situações:

  • antes de palavras masculinas;
  • antes de verbos;
  • antes de pronomes pessoais do caso reto (eu, tu, ele, nós, vós, eles) e do caso oblíquo (me, mim, comigo, te, ti, contigo, se, si, o, lhe);
  • antes dos pronomes demonstrativos isso, esse, este, esta, essa.

Em cacheSemelhantes

Quais são as cinco principais regras de uso da crase?

A crase deve ser usada nos seguintes casos:

  • antes de palavras femininas;
  • na indicação de horas;
  • nas locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas femininas;
  • antes da expressão "à moda de", mesmo quando ela esteja subentendida.

Tem crase antes de nome masculino?

A crase não deve ser empregada junto a palavras masculinas. O fenômeno da crase existe quando há uma fusão (ou contração) entre a preposição "a" e o artigo definido feminino "a". Logo, se a palavra seguinte à preposição "a" for masculina, o acento grave indicativo da crase não é admitido.

Foi a escola ou foi a escola?

Ao acento indicador de crase dá-se o nome de acento grave. Em gramática, basicamente a crase se refere à fusão da preposição a com o artigo feminino a: Vou à escola. O verbo ir rege a preposição a, que se funde com o artigo exigido pelo substantivo feminino escola: Vou à (a+a) escola.

Como justificar o uso da crase?

A crase deve ser usada nos seguintes casos:

  1. antes de palavras femininas;
  2. na indicação de horas;
  3. nas locuções adverbiais, prepositivas e conjuntivas femininas;
  4. antes da expressão "à moda de", mesmo quando ela esteja subentendida.

Foi a padaria tem crase?

Portanto, nesse caso, o “a” antes de padaria é com acento grave: Estou indo à padaria. Por quê? Porque há o “a” – exigido pelo verbo ir (ir a algum lugar) + outro “a” – que acompanha “padaria” – a padaria. Então a + a = à ( usamos só uma letra” a”, e a outra representamos pelo acento.

Quanto a Maria tem crase?

Antes de nomes próprios femininos

Nessas ocasiões, o uso do acento grave indicativo de crase será facultativo porque o artigo definido “a” também é. Acompanhe com os exemplos abaixo: “Obedeça a Maria” ou “Obedeça à Maria.” “Peça isso a Gabriela” ou Peça isso À Gabriela.”

Foi a luta tem crase?

Já a palavra “luta” é antecedida do artigo “a”. Assistir a + a luta = assistir à luta. Verbo ir: vai-se “a” algum lugar. Cuba: não tem artigo (não se diz “a” Cuba ou “o” Cuba).

Vai a praia ou vai a praia?

Se você quer saber com mais rapidez se deve IR À ou A algum lugar (com ou sem o acento da crase), use o seguinte “macete”: Antes de IR, VOLTE. Se você volta “DA”, significa que há artigo: você vai “À”; Se você volta “DE”, significa que não há artigo: você vai “A”.

Tinha ficado ou teria ficado?

ficar

eu teria ficado
tu terias ficado
ele, ela, você teria ficado
nós teríamos ficado
vós teríeis ficado

Foram a praia ou foram a praia?

b) Ocorre a crase somente se os nomes femininos puderem ser substituídos por nomes masculinos, que admitam ao antes deles: Vou à praia. Vou ao campo. As crianças foram à praça.

Faz mal a saúde tem crase?

É obrigatório o emprego da crase em locuções adverbiais como, por exemplo, “à saúde”. É obrigatório o emprego da crase em locuções prepositivas como, por exemplo, “à saúde”.

Vai a frente ou vai a frente?

2. A expressão frente a frente, que significa “cara a cara”, “face a face”, “um diante do outro”, deve ser escrita sem hífen e sem crase. Passou a ser escrita sem hífen a partir do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 2009. E o a não tem o acento grave, pois não se usa crase em expressões com palavras repetidas.

Vai a feira ou na feira?

Deverá dizer: "Eu vou à feira." O verbo ir no sentido de partir de um lugar para outro não se emprega com a preposição em, mas, sim, com as preposições a, para ou de, conforme exemplifico abaixo.

Sou a professora tem crase?

Eu obedeço à professora.

Termo regido: a professora. Assim, a crase é a fusão da preposição “a” e do artigo definido feminino, singular ou plural (“a” ou “as”), daí se tem crase no singular ou crase no plural.

Faz bem a alma tem crase?

A crase só ocorre antes de pronomes demonstrativos que iniciem com a vogal “a” ou antes de substantivos femininos que são antecedidos pelo artigo “a” – por isso, nunca deve ser utilizada antes de palavras masculinas.

Faz bem a saúde tem crase?

Há contração entre preposição exigida por regência verbal e artigo definido feminino. É obrigatório o emprego da crase em locuções adverbiais como, por exemplo, “à saúde”. É obrigatório o emprego da crase em locuções prepositivas como, por exemplo, “à saúde”.

By admin