A pandemia do novo coronavírus impõe desafios de toda ordem e impacta diretamente as dinâmicas de mobilidade humana, já que muitas das medidas para a contenção da disseminação do vírus têm como foco o modo como nos movemos por cidades e países. Em um período muito curto de tempo, vimos a interrupção de fluxos populacionais por meio de medidas de isolamento social, da suspensão de meios de transporte e do recrudescimento nos controles de fronteiras. Mas o vírus, que não conhece fronteiras, continuou a se espalhar. O centro da epidemia, inicialmente restrito à região de Wuhan na China, passou para a Europa e chegou aos Estados Unidos. A pandemia se estendeu então para países da América Latina, do Caribe e da África. Os números continuam a se multiplicar rapidamente nessas regiões e são alarmantes, ainda que sabidamente imprecisos. 

As sociedades têm respondido à essa emergência em meio às suas desigualdades brutais através de estratégias locais, reinventando dinâmicas e adaptando tecnologias. Sabemos que a atual crise sanitária e econômica tende a aprofundar ainda mais a exclusão e a vulnerabilidade enfrentada pelos imigrantes nos diferentes contextos, já que ameaça não apenas a saúde dessas pessoas, mas as suas condições de vida e de suas famílias. Como medida de prevenção e proteção importante está a inclusão dessas pessoas às políticas de enfrentamento à pandemia e a garantia do acesso à informação. A circulação de fake news e a desinformação produzida por essas notícias falsas preocupam, pois contribuem para que estejam ainda mais vulneráveis diante da ameaça do vírus.  

O CEMI e o Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do IFCH / Unicamp, em estreita colaboração com colegas da UFRJ, da UNILA em conjunto com estudantes e profissionais haitianos possibilitaram a criação do Observatório Crioulo, cujo propósito é o de reunir relatos e notícias do Haiti e da diáspora com dois objetivos principais: produzir informação confiável e útil para ajudar no enfrentamento à pandemia e registrar o cotidiano da crise e a forma como ela impacta essa população.