Para que serve o exame de translucência?

O exame tem como objetivo avaliar o acúmulo de líquido sob a pele na região atrás do pescoço do feto. Com essa medição, é possível suspeitar de algumas condições como Síndrome de Down, Síndrome de Patau, Síndrome de Edwards, entre outras.
Em cache

Qual é a medida normal da translucência nucal?

Translucência nucal normal

O resultado é considerado normal quando está inferior a 2,5 mm. Quando o laudo representa uma quantidade normal de líquido significa que é muito improvável que seu bebê tenha síndrome de Down ou outra doença genética.

Como é feito o exame de translucência que?

A translucência nucal é medida realizando uma ecografia abdominal a partir de 11 semanas, até 13 semanas. Você será solicitado a deitar em uma maca de exame. Um gel é aplicado na região inferior do abdômen, e um transdutor (o dispositivo portátil) é movido suavemente pelo abdômen com uma ação de deslizamento e rotação.

O que significa alteração no exame de translucência nucal?

Caso a medida da translucência nucal esteja aumentada, isto significa que existe um risco maior de doença genética e de malformações estruturais. Neste caso provavelmente o seu médico irá solicitar uma biópsia de vilo corial ou amniocentese para fazer um cariótipo do bebê.

Quantas semanas faz o exame de translucência nucal?

O exame de translucência nucal é normalmente realizado entre 11 semanas e 14 semanas de gravidez. Este teste é bastante preciso, mas não é diagnóstico.

Como saber se o feto tem síndrome de Down?

Gisela alerta que “a síndrome pode ser diagnosticada com o exame de ultrassom translucência nucal fetal por volta da 12ª semana de gestação. No entanto, têm casos que ficam sem diagnóstico, pois passam da data ou fazem o exame em época que não se vê com nitidez.” Por isso, converse sempre com seu obstetra.

Como saber que o feto tem síndrome de Down?

Gisela alerta que “a síndrome pode ser diagnosticada com o exame de ultrassom translucência nucal fetal por volta da 12ª semana de gestação.

Qual ultrassom detecta síndrome de Down?

Diagnóstico síndrome de down

Existem exames de triagem, como o de NIPT e ultrassom morfológico, que podem trazer o risco do bebê ser portador da Síndrome de Down. O diagnóstico precoce permite a preparação emocional e auxilia os pais em como se comportarem diante da situação.

Quais doenças podem ser diagnosticadas com o exame de translucência nucal?

Translucência Nucal (TN)

Através desse exame o médico pode apontar qual o risco de malformações, alterações cromossômicas, como a Síndrome de Down, e síndromes genéticas. Além disso, avalia possíveis irregularidades pulmonares e cardiovasculares, alterações no metabolismo e infecções congênitas.

Como saber se o bebê tem Síndrome de Down na ultrassom?

O diagnóstico da síndrome de down durante a gravidez é oferecida aos pais para ajudá-los na tomada de decisões. Essa descoberta pode ser feita através de exames específicos, como o ultrassom morfológico fetal que serve também para avaliar a translucência nucal.

Como saber se o feto tem Síndrome de Down?

Gisela alerta que “a síndrome pode ser diagnosticada com o exame de ultrassom translucência nucal fetal por volta da 12ª semana de gestação. No entanto, têm casos que ficam sem diagnóstico, pois passam da data ou fazem o exame em época que não se vê com nitidez.” Por isso, converse sempre com seu obstetra.

Qual a diferença de translucência nucal e morfológica?

Nesse sentido, o morfológico é um exame mais completo que além da translucência nucal, também avalia o fluxo de sangue através do coração fetal e do ducto venoso, e a presença de osso nasal do feto.

Como saber se a translucência nucal está normal?

Medimos a TN no ultrassom morfológico de primeiro trimestre, que só pode ser feito em uma idade gestacional específica entre 11 semanas e 3 dias e 13 semanas e 6 dias. Nesse período, o bebê está com o tamanho adequado para a realização do exame. O valor da translucência nucal normal deve ser abaixo de 2,5cm.

O que pode causar má formação do bebê?

Malformação fetal é o nome que se dá a alterações que podem ocorrer no bebê ainda durante a gravidez. Mais especificamente, refere- se a defeitos em um órgão, parte de um órgão ou de uma região maior. As causas das malformações são muitas, variando desde fatores genéticos a ambientais, físicos e químicos .

Qual ultrassom mostra Síndrome de Down?

Entretanto, a Dra. Gisela alerta que “a síndrome pode ser diagnosticada com o exame de ultrassom translucência nucal fetal por volta da 12ª semana de gestação.

Quando a translucência nucal dar alterada?

O valor da translucência nucal normal deve ser abaixo de 2,5cm. Quando está acima desse valor, pode estar relacionada à síndrome de Down, síndrome de Edwards e síndrome de Patau, além de problemas cardíacos.

Como saber se o bebê vai nascer com alguma deficiência?

A Ecografia Morfológica ou Ultrassonografia Morfológica, possibilita a análise da morfologia fetal. Quando é realizada no primeiro trimestre, permite, por exemplo, a medida da translucência nucal, principal indicador de alterações cromossômicas, entre elas, a Síndrome de Down.

Como saber se o bebê pode nascer com algum problema?

Por meio de exames como a ultrassonografia, é possível avaliar o crescimento do feto, a posição do bebê e possíveis anomalias, como malformações congênitas. É importante lembrar que a saúde da gestante está diretamente relacionada à saúde do bebê.

By admin