O que significa pró-fármaco?

Os pró-fármacos são fármacos que são administrados em forma inativa, sendo ativados somente após biotransformação (metabolismo normal). Estes podem melhorar a absorção ou a ação. Podem ter ativação intracelular ou extracelular.

O que é pró-fármaco exemplos?

Alguns pró-fármacos já são conhecidos há muito tempo: a codeína, derivado da morfina isolado no século XIX, é um pró-fármaco, que, no organismo, se converte em morfina para então promover seus efeitos narcóticos.

Qual a diferença entre fármaco e pró-fármaco?

Definição expandida considera um prófármaco como um fármaco ativo, quimicamente transformado em um derivado inativo, que é convertido por um ataque químico ou enzimático ou de ambos no fármaco matriz no organismo, antes ou após alcançar seu local de ação (Figura 1).
Em cache

Quais os pró-fármacos?

OBTENÇÃO DE PRÓFÁRMACOS:

  • 1 – PRÓFÁRMACOS DE ÁCIDOS CARBOXÍLICOS E ÁLCOOIS.
  • 2 – PRÓFÁRMACOS DE AMINAS.
  • 2 – PRÓFÁRMACOS DE ALDEÍDOS E CETONAS.
  • 1 – PRÓFÁRMACOS CLÁSSICOS.
  • 2 – BIOPRECURSORES.
  • 3 – PRÓFÁRMACOS MISTOS.
  • 4 – FÁRMACOS DIRIGIDOS. R. C.
  • 1 – Administração de um conjugado anticorpo-enzima – o qual se liga.

Como o fármaco age?

O segredo do remédio é que ele só entra em ação quando seu princípio ativo interage com moléculas do corpo chamadas de receptores. Como cada órgão tem receptores específicos, o medicamento só age quando seu princípio ativo encontra moléculas que se “encaixem” perfeitamente com sua fórmula química.

Como funciona um fármaco?

A ação de um medicamento é afetada pela quantidade de medicamento que alcança o receptor e o grau de atração (afinidade) entre ele e seu receptor na superfície da célula. Uma vez ligados ao seu receptor, os medicamentos variam na sua capacidade de produzir um efeito (atividade intrínseca).

Quais são as principais características que um pró-fármaco deve apresentar?

Os prófármacos possuem alguns fatores importantes em seu desenvolvimento, para permitir o aprimoramento das propriedades do fármaco matriz, tais como: ser inativo; sua síntese deve ser menos complexa que a do fármaco matriz; a ligação entre o fármaco matriz e o transportador deve ser cindida, in vivo, por via química …

O que são pró-fármacos clássicos?

Os prófármacos clássicos são obtidos mediante ligação do fármaco matriz a um transportador adequado, com o objetivo de melhorar as propriedades físico-químicas e, conseqüentemente, a atividade terapêutica, graças ao aumento da biodisponibilidade, da seletividade, à redução da toxicidade e ao prolongamento da ação ( …

O que o fármaco faz com o corpo?

Ou seja, os princípios ativos presentes nos medicamentos, atuam em lugares pré-determinados no nosso corpo, pois nesses locais existem receptores específicos que ao cruzarem com o princípio ativo do medicamento, se ligam, gerando uma série de reações no nosso organismo e levando ao fim da dor, por exemplo.

Onde o fármaco age?

Como o medicamento age no organismo

Quando um medicamento é ingerido, ele vai para o estômago e se não tiver uma cápsula protetora para conter as enzimas, parte do princípio ativo do remédio já será absorvida no estômago, entrando na corrente sanguínea.

O que o fármaco faz no corpo?

Todo medicamento possui um princípio ativo que é a substância que possui o efeito terapêutico, ou seja, que irá aliviar os sintomas, e vai agir no corpo para tratar um determinado problema. Esse é o primeiro passo para entender como os medicamentos atuam no organismo.

Quais os motivos levam ao desenvolvimento de um pró-fármaco?

O desenvolvimento de pró-fármacos tem como objetivo resolver diversos problemas relacionados aos fármacos, como baixa biodisponibilidade, toxicidade, falta de seletividade e instabilidade, entre outros (Friis, Bundgaard, 1996; Chung, Ferreira, 1999; Ettmayer et al., 2004).

Quais são as 3 fases de ação do fármaco?

A ação de um fármaco, quando administrado a humanos ou animais, pode ser dividida em três fases: fase farmacêutica, fase farmacocinética e fase farmacodinâmica1 (Esquema 1). Na fase farmacêutica, ocorre a desintegração da forma de dosagem, seguida da dissolução da substância ativa.

Como é classificado os fármacos?

Na classificação ATC (Anatomic Therapeutic Chemical) os fármacos estão divididos em diferentes grupos consoante o orgão ou sistema sobre o qual actuam, e segundo as suas propriedades químicas, farmacológicas e terapêuticas.

O que o fígado faz com o fármaco?

O organismo deve processar (alterar quimicamente ou metabolizar) os medicamentos para que ele possa usá-los e eliminá-los. Grande parte desse processamento ocorre no fígado e é realizado por enzimas hepáticas.

Qual o principal órgão responsável pela absorção dos fármacos?

O intestino delgado tem a área de superfície mais ampla para a absorção de fármacos no trato gastrintestinal, sendo suas membranas mais permeáveis que as do estômago.

Como nasce um fármaco?

O desenvolvimento de um fármaco geralmente começa como uma hipótese científica: a partir de determinado problema no mundo real, elaboram-se explicações racionais e buscam-se soluções plausíveis. Esta é a fase pré-clínica, composta por estudos em laboratório.

Quais os efeitos colaterais do fármaco?

Tipos de efeitos colaterais

  • Constipação;
  • Dores de cabeça;
  • Boca seca;
  • Sonolência;
  • Tontura;
  • Dermatite;
  • Diarreia;
  • Náusea;

By admin