Qual é a cura da erisipela?

O tratamento da erisipela deve ser feito com orientação do dermatologista ou clínico geral, com o uso de antibióticos na forma de comprimidos, específicos para eliminar a bactéria, como penicilina ou eritromicina, por exemplo, que devem ser tomados durante cerca de 10 a 14 dias, de acordo com a orientação médica.

O que é erisipela é o que causa?

Erisipela é um processo infeccioso da pele, que pode atingir a gordura do tecido celular, causado por uma bactéria que se propaga pelos vasos linfáticos. Pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, mas é mais comum nos diabéticos, obesos e nos portadores de deficiência da circulação das veias dos membros inferiores.

O que é erisipela é contagiosa?

Como já abordamos anteriormente, a erisipela é uma infecção cutânea que se manifesta a partir de determinadas bactérias, sendo a streptococcus a mais comum. O contágio se dá através de cortes ou pequenas fissuras na pele em contato com ambientes e superfícies contaminadas.

Quanto tempo dura o tratamento da erisipela?

EVOLUÇÃO DA ERISIPELA

Carlos Santos Machado Fº – Em média, de três a sete dias, mas existem variações no quadro clínico.

Quando a erisipela é grave?

Erisipela pode matar? Sim. Sem tratamento e, principalmente, em pacientes imunodeprimidos, a doença pode evoluir para a forma de erisipela bolhosa, que acomete camadas mais profundas da pele e começa a destruir gordura e músculos. A progressão pode levar a amputações ou a quadros de sepse, que oferecem risco de morte.

Quem está com erisipela pode andar?

Tem que se afastar de atividade física, repouso com pernas para o alto. Quando tiver febre, é um alerta. Deve procurar um especialista para evitar que se torne mais sério — aconselha Peixoto. A infecção se dá quando há uma ferida na pele, como uma picada de inseto, frieira, micose e até espinha.

Quais são os riscos da erisipela?

— As complicações mais graves são infecção generalizada, necrose de pele. É mais raro, mas tem gente que morre por isso. Não se pode deixar para lá, não dar importância — alerta Carlos Peixoto, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro.

Quais são as sequelas da erisipela?

A seqüela mais comum é o linfedema, que é o edema persistente e duro (não forma uma depressão na pele quando submetido à compressão com os dedos), localizado principalmente na perna e no tornozelo, resultante dos surtos repetidos de erisipela.

Quem tem erisipela tem que fazer repouso?

Deve-se evitar engordar, bem como permanecer muito tempo parado, em pé ou sentado. O uso constante de meia elástica é uma grande arma no combate ao inchaço, bem como fazer repouso com as pernas elevadas sempre que possível.

Quem tem erisipela tem que ficar de repouso?

Deve-se evitar engordar, bem como permanecer muito tempo parado, em pé ou sentado. O uso constante de meia elástica é uma grande arma no combate ao inchaço, bem como fazer repouso com as pernas elevadas sempre que possível.

Quem tem erisipela pode perder a perna?

Sem tratamento e, principalmente, em pacientes imunodeprimidos, a doença pode evoluir para a forma de erisipela bolhosa, que acomete camadas mais profundas da pele e começa a destruir gordura e músculos. A progressão pode levar a amputações ou a quadros de sepse, que oferecem risco de morte.

O que pode piorar a erisipela?

A erisipela é uma doença inflamatória e infecciosa, que atinge a pele e a camada de gordura embaixo dela. Em geral, se manifesta nos membros inferiores, como pernas e pés.

By admin